29 de março de 2010

HELP GRAMATICAL


Ok, ok, acho que minha cultura literária caiu um pouco...ou...tenho que me convencer que preciso de um dicionário ao meu lado, agora, após muito tempo sem pegar um livro de um escritor brasileiro.

Mas acho que meu histórico literário não pode ser considerado algo do tipo... inútil? rsrs

Apesar de que no que se refere a lêr, em minha opinião pouco se pode considerar inútil. Claro... vamos usar de bom senso, e isto não precisará de mais comentários. Já li Jorge Amado, Machado de Assis, Eça, de Queiroz, Erico Veríssimo, entre outros....

Os últimos 4 livros que li foram: A menina que roubava livros, A cabana, A cidade do sol e o Livreiro de Cabul...mas um livro de um escritor brasileiro, já faziam vários anos.

Bom, fato é que arrumei um tempinho e comecei a ler um livro do José de Alencar que tinha comprado a mais de um ano e ainda não havia começado. Tal não é minha surpresa quando começo nas primeiras páginas...e a cada dois parágrafos me vejo em um emaranhado de palavras bem colocadas, mas quase que totalmente desconhecidas para mim. É claro que corri para o dicionário!

Quando uma amiga me perguntou sobre o que era o livro, antes de dizer que se tratava de um romance, resolvi tirar a febre e caçoar um pouquinho lendo o parágrafo que eu me encontrava no momento:

(...)Dos turbilhões da estrepitosa tempestade cromática, que revolvia o teclado, desprendeu-se afinal a sublime imprecação da Norma, quando rugindo ciúme, fulmina a perfídia de Polião.(...)

Bom, depois do marasmo que ela deixou no ar a resposta não foi muito agradável. rsrsrs

É claro que eu tão pouco tinha entendido até procurar algumas palavras no meu queridíssimo amigo: “Sr: D”. hahaha

Mas isto me fez pensar no que aconteceu.

Pode-se atribuir o fato às traduções literárias dos livros estrangeiros, por estes serem de uma linguagem tão mais simples, frases mais fáceis para o entendimento do público?

É claro que sei perfeitamente que vários autores desta época usavam certas exuberâncias de linguagem. Mas a questão é o que eu conseguia entender antes que hoje me passa certa dificuldade.

Gosto muito de ler e sempre que posso, este é um dos meus passatempos favoritos. Espero não precisar ler todo o livro com o “sr: D” do lado.rsrs

IH...acho q escrevi de mais, só espero não ter escrito besteira.

A propósito, o Livro é Senhora de José de Alencar.

Um comentário:

  1. ta lindoooo teu blog! e mto massa teus textos amiga.
    Volto sempre, bjao.

    ResponderExcluir